Araxá, 06 de Dezembro 2019
Clima Agora
°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Cidade

Publicado em:18/11/2019
:: Defesa do Consumidor :: Procon/Araxá alerta sobre cuidados com a Black Friday. Fique Ligado...
Consumidor deve estar atento para não ser enganado por sites não

Belma Nolli é a secretária executiva do Procon de Araxá

A Black Friday (sexta-feira negra) é uma promoção dos varejistas, que geralmente ocorre na quarta sexta-feira de novembro, após o feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos. O evento tem duração de 24h, tendo como finalidade renovar os estoques para as vendas de final de ano, sendo para o consumidor uma boa oportunidade para adiantar as compras de Natal. Este ano o Black Friday Brasil ocorrerá no dia 29 de novembro.

Os descontos podem chegar até a 80% do valor original, mas, infelizmente, muitos sites se aproveitam do evento para enganar os consumidores. Além da “maquiagem” dos preços, as maiores queixas após as compras do Black Friday são: produtos não entregues, demora na entrega, produtos trocados ou danificados e baixa qualidade.

A secretária executiva do Procon Araxá, Belma Nolli, lembra que toda informação passada ao consumidor através de publicidade, torna-se obrigação e deve ser cumprida pelos lojistas e fabricantes. Além disso, os direitos do consumidor valem também na Black Friday e nas compras feitas pela internet, quando o fornecedor estiver estabelecido no Brasil. Como a compra é feita fora do estabelecimento comercial, o consumidor tem o direito de se arrepender da compra em até sete dias da data do recebimento da mercadoria.

Sendo assim, o Procon dá algumas dicas para garantir ao consumidor compras mais seguras:

– Pesquise preços antes do BF em sites diferentes pelo menos duas semanas antes da promoção, para ter uma boa base de comparação, levando em consideração o que procuram de verdade e não se deixando levar por impulso.

– Cadastre-se nos sites das lojas confiáveis que vão participar da promoção.

– Só compre em sites idôneos. Desconfie de preços muito abaixo do preço médio praticado no mercado. Verifique se o site possui reclamações formalizadas contra ele nos órgãos de defesa do consumidor. No site deve constar o endereço físico da loja, telefone para contato, e-mail, razão social e CNPJ. Confira ainda, se aparece um cadeado na barra de endereços que evita o vazamento de dados durante a transação. Entre no site da Receita Federal e confira a se a situação cadastral do e-commerce não aparece como baixada, cancelada ou inativa.

– Não clique em e-mail de promoções, mesmo que seja de lojas conhecidas. Prefira acessar as páginas dos fornecedores e buscar pelo produto que você se interessou. Cuidado, também, com as ofertas e vale-presentes recebidos por SMS, WhatsApp e Instagram (perfis fakes).

– Leia o site atentamente. É comum que algumas lojas mudem as políticas de troca e devolução dos produtos em promoção. Veja se no site contém informações sobre a política de troca e devolução de produtos, prazos de entrega, formas de pagamento. Se tiver alguma dúvida, entre em contato com a loja. Fique atento às frases escritas no rodapé da página.

– Guarde toda documentação relacionada com a compra, como e-mails trocados, número do pedido, recibos, notas fiscais, números de protocolos, dentre outros. Esses documentos serão de extrema importância para resolver qualquer problema que surja.

– Exija a Nota Fiscal e o Termo de Garantia dos produtos eletrônicos e eletrodomésticos.

– No momento da compra evite os horários de pico (meia-noite, meio-dia e após às 18h). Nesses horários os sites poderão estar congestionados e a conclusão da compra pode não se efetivar.

– Planeje-se. Elabore uma lista de desejos e não compre por impulso para não exceder seu orçamento e se endividar.

– Denuncie as irregularidades e ofertas falsas.