Araxá, 15 de Outubro 2019
Clima Agora
°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Cidade

Publicado em:31/05/2019
:: De Olho na Cidade :: Prefeitura corta paineiras do cemitério para evitar acidentes. Confira...
Paineira foi atacada por larvas do besouro metálico gigante, que destroem o sistema de raízes e deixam as árvores sem sustentação

Árvore foi atacada por larvas do besouro metálico gigante. Fotos Prefeitura de

A Prefeitura de Araxá, através da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, realizou o corte de uma das árvores localizadas em frente ao Cemitério das Paineiras na quarta-feira, 29 de maio, após o laudo recomendado pelo Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Araxá (IPDSA) apontar a necessidade de corte da paineira. O corte da outra árvore existente no local com o mesmo problema deverá ser realizado nas próximas semanas.

A empresa Engemaia, de Piracicaba/SP, esteve em Araxá no mês de abril para continuar com os estudos promovidos anteriormente pelo instituto e realizou um ultrassom por impulso que atestou a necessidade do corte. Ela foi atacada por larvas do besouro metálico gigante, originário da Amazônia, que destroem o sistema de raízes e deixam as árvores sem sustentação.

De acordo com o superintendente do IPDSA, Ricardo Manoel de Oliveira, o instituto contratou empresa para fazer uma avaliação técnico-científica que permitiu avaliar mais precisamente o estado da árvore. “Essa avaliação mostrou que a árvore estava comprometida e a recomendação foi mesma pela supressão. Podemos identificar que realmente o estado da árvore é o que o laudo mostrou, completamente oca, sem resistência e a estrutura totalmente comprometida com altíssimo risco de cair”, comenta.

Ricardo acrescenta que o laudo identificou também a mesma situação da árvore suprimida na espécie próximo ao Velório Passo da Saudade e foi atacada por larvas do besouro metálico gigante. “Elas atacam principalmente a paineira, uma árvore de madeira mole. Isso nos preocupa porque já identificamos larvas de besouro em outras paineiras. Provavelmente, também estão comprometidas”, revela o superintendente.