Araxá, 20 de Setembro 2019
Clima Agora
°

Pesquisar

Você está em

Notícias

Polícia

Publicado em:06/05/2014
: Tragédia no Trânsito :: Jovens morrem em acidente na BR-262
Inusitado – Peça de freio de carreta se soltou e provocou a morte dos dois jovens que residiam em Araxá

O acidente foi registrado no km 700 da BR-262 a 5 quilômetros de Araxá. Fotos Wi

Um acidente inusitado culminou com a morte de dois jovens na tarde de sábado na BR-262. Inusitado – Peça de freio de carreta se soltou e provocou a morte dos dois jovens que residiam em Araxá
morreram num acidente provocado por uma peça de freio que se soltou de uma carreta, às 13h20 de sábado, 26, no KM 700 da BR 262, a 5 quilômetros de Araxá, no sentido Uberaba.

De acordo com o 5º Pelotão Corpo de Bombeiro de Araxá e Polícia Rodoviária Federal (PRF) que compareceram no local do acidente, os dois jovens mortos seguiam para Uberaba como passageiros do Fiat/Uno, prata, placa OQS-7273 de Araxá/MG, conduzido por Victor Moreno de Castro que sofreu escoriações. Em determinado momento da viagem, o carro foi atingido por uma peça de ferro mais tarde identificada como sendo um pedaço do tambor de freio de uma das rodas da carreta, que atravessou o para-brisa e atingiu a face de Jhonatan que estava sentado à frente do lado do motorista e em seguida também acertou Adiel que estava no banco traseiro. A peça desprendeu-se de uma carreta que não se encontrava no local, provavelmente o seu condutor nem viu o acidente.

Ao chegarem ao local, os bombeiros verificaram que apesar do ferimento profundo na face Jhonatan ainda mantinha os sinais vitais e Adiel que apresentava um grande ferimento na cabeça já estava morto. Eles rapidamente prestaram os primeiros socorros e conduziram Jhonatan para o Pronto Atendimento Municipal (PAM), que morreu horas após dar entrada ao hospital. A perícia técnica da Polícia Civil e o Instituto Médico Legal (IML) de Araxá também compareceram no local do acidente, onde realizaram o trabalho de praxe e removeram o corpo de Adiel para ser necropsiado e, em seguida, liberado para o sepultamento.

Os dois jovens residiam em Araxá e frequentavam a Igreja Congregação Cristã do Brasil.